O monitoramento de ambientes através de um sistema de câmeras (CFTV) é uma das modalidades mais difundidas dentro da segurança eletrônica. Trata-se de uma maneira de tentar prevenir a ação de criminosos, ou até mesmo de colaboradores mal-intencionados em um contexto empresarial.

É uma ferramenta antiga dentro do campo da segurança, no entanto, não menos efetiva. A sua relação custo-benefício costuma ser a principal razão pela qual esse modelo se consolidou no mercado.

Dessa maneira, criamos um conteúdo exclusivo para que você compreenda o que é CFTV, como é instalado e quais são os benefícios. Confira.

O que é CFTV?

A sigla CFTV é a abreviação para Circuito Fechado de Televisão. Na prática, é um conjunto de câmeras posicionadas de maneira estratégica para monitorar um espaço, como por exemplo:

  • Casas;
  • Condomínios;
  • Bairros;
  • Empresas;
  • Escolas;
  • Parques e reservas ambientais;
  • Ruas, bairros, cidades e outros.

É uma maneira de registrar em vídeo o que acontece em um determinado ambiente, de modo que os criminosos podem ser afugentados com medo de serem identificados, ou de fato, reconhecer os envolvidos caso um ato aconteça.

Dependendo da maneira como o serviço é contratado, pode contar ainda com uma equipe de monitoramento que se encarrega de vigiar ativamente todos esses registros em tempo real, dando a chance de atuar antes mesmo que um crime se torne um fato concreto.

No entanto, há várias modalidades que podem ser escolhidas de acordo com a empresa que fornece o equipamento e as necessidades do cliente. Iremos discutir sobre isso.

Como é instalado o CFTV?

Antes mesmo de as câmeras serem instaladas, e essa já é uma dica para reconhecer uma empresa séria, uma equipe fará a vistoria do espaço. Para que a segurança seja efetiva, é preciso de planejamento e estudo da área a ser protegida.

É preciso conhecer os pontos de acesso do imóvel ou espaço com a orientação de um especialista, para garantir que essas regiões recebam a devida atenção. Ainda, é preciso encontrar os pontos cegos, afinal, de nada adianta uma complexa rede que deixa um espaço não monitorado em todos os cômodos.

Após esse reconhecimento de terreno, o especialista irá indicar a quantidade de equipamentos, os tipos que são adequados para aquela realidade, e os riscos aos quais o espaço está sujeito. Com essa informação, quem toma a decisão é o cliente.

Quais são os equipamentos necessários?

Há dois equipamentos fundamentais para se instalar um CFTV. O primeiro, e mais óbvio, é o circuito de câmeras. Elas podem ser de diversas maneiras e formatos, até mesmo se camuflando no cenário.

Existem câmeras digitais, capazes de fornecer gravações em FullHD, possibilitando até mesmo a integração com um sistema de reconhecimento facial, no entanto, ainda são mais caras que as analógicas.

De acordo com a realidade do seu negócio, o especialista vai informar o tipo ideal, evitando gastos desnecessários, mas também reduzindo riscos indevidos.

Outro equipamento fundamental, em determinados casos, é o DVR ou NVDR, que serva para receber e processar essas imagens, ou até mesmo gravar as imagens por um determinado período de tempo. Por outro lado, também existem as câmeras que precisam apenas se conectar à energia do local e ao Wifi para funcionar.

Posicionamento de câmeras

Ainda, uma empresa reconhecida pelo mercado, que carrega um histórico de prêmios e certificados, fará um projeto com a posição de todas as câmeras, para apontá-las em regiões exatas, garantindo um monitoramento completo e funcional.

Na sequência, a empresa dá algumas instruções básicas sobre como realizar a manutenção de rotina, como limpeza do equipamento, e até mesmo pontos que não podem ser utilizados para não obstruir a visão, como posicionamento de prateleiras ou mudança de espelhos de lugar.

Trata-se de uma arquitetura complexa que precisa ser acompanhada para garantir a sua efetividade.

CFTV não fica restrito ao espaço

As imagens capturadas pelo circuito fechado de TV, não ficam necessariamente fechadas no espaço em que foram capturadas. Empresas especializadas fornecem recursos para um monitoramento via internet, até mesmo no celular do cliente através de servidores próprios de forma física ou em nuvem.

Isso garante maior segurança, e no caso de empresas, o gestor pode até mesmo acompanhar à distância os trabalhos e a coordenação da equipe.

Quais são os benefícios do monitoramento?

O monitoramento via CFTV normalmente é compreendido de maneira errônea. As pessoas pensam que as câmeras servem para afugentar criminosos. Apesar desse efeito ocorrer também, a maior razão é para vigiar o patrimônio e tomar medidas concretas.

Monitoramento 24 horas

Por meio de um sistema de câmeras é possível monitorar o espaço desejado em tempo real, 24 horas por dia. Associado a uma equipe especializada em monitoramento de imagens, é uma maneira de agir no momento em que um determinado ato está ocorrendo.

Lembre-se que crimes não acontecem apenas à noite, ou quando não há ninguém vigiando presencialmente. Eles podem ocorrer em plena luz do dia com a sua loja movimentada, por exemplo. Essa é uma maneira de proteger o patrimônio, os colaboradores e até mesmo os clientes.

Coleta de provas

Quando um crime ocorre, sabemos que é difícil reaver os bens levados. No entanto, é preciso procurar a justiça para que esse tipo de situação ocorra cada vez menos. As câmeras servem como uma maneira de coletar provas e reunir evidências no caso de algum processo.

Não basta um retrato falado e apenas a sua palavra para incriminar alguém. É preciso uma prova concreta para que a investigação prossiga e gere algum resultado penal.

Acesso dinâmico

De acordo com a modalidade de instalação escolhida, é possível vigiar todo o circuito de maneira integrada, e em caso de anomalia, abrir uma única câmera para tirar a dúvida.

Ainda, é possível gravar e deixar registrado por um período pré-definido as imagens. Dessa maneira, o acesso se torna facilitado quando a equipe possui um horário e data específicos para serem analisados.

Busque uma equipe qualificada

De nada adianta investir em uma infraestrutura de ponta se a equipe por trás dela não está preparada para tomar medidas nos momentos chave do monitoramento.

Ainda, a implementação deve ser feita por profissionais registrados e empresas de sólida tradição no mercado, com reconhecimento, como é o caso do Grupo Macor.

As câmeras, por si só, não resolvem o problema da criminalidade. Elas servem como uma ferramenta auxiliadora para compreender as próprias fragilidades e tornar o ambiente cada vez mais seguro.

Post anterior
Isca de carga: o que é e para que serve
Próximo post
Segurança predial: A importância de um bom planejamento
Nenhum resultado encontrado.
Menu