ROUBO DE CARGA CRIA “TAXA DE EMERGÊNCIA” NO FRETE

O aumento da violência no Rio de Janeiro eleva os custos das transportadoras com sistemas de rastreamento, seguros e escolta. Algumas chegam a cobrar uma “taxa de emergência”, a Taxa de Emergência Excepcional (Emex), fixada em R$ 10 por fração de 100 kg, mais um percentual do valor da carga (entre 0,3% e 1%).

Mas, mesmo elevando os fretes, há caso de empresas que optaram por não ter mais filiais no Estado. Outras fecharam as portas de vez. Segundo o Sindicato das Empresas de Carga e Logística do Rio (Sindicarga), cerca de 40 empresas de médio e pequeno portes que atuavam no Rio de Janeiro faliram em 2017. Isso significa que o setor encolheu 13%, ante o universo anterior de 320 transportadoras.

Acesse a matéria completa, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *